Geral

Saindo debaixo da saia dos pais…

Quando resolvi aprender mais sobre como os americanos educam seus filhos, descobri que o fato de a maioria dos jovens sair da casa dos pais ao completar 18 anos não significa que os pais americanos não se importam com eles(as) ou que simplesmente os colocaram para fora de casa.

Tudo começa quando os filhos ainda são crianças.

Aqui nos EUA as famílias (nem todas, mas a maioria delas) ensinam para as crianças, desde cedo, a dar valor ao dinheiro. Nenhuma mesada é conquistada gratuitamente, quisá algum objeto de valor. Quer sua mesada? Pois então faça sua cama todos os dias, ajude a lavar a louça ou a pôr a mesa, coloque a roupa na máquina de lavar, guarde suas roupas limpas no armário, corte a grama do jardim, etc. Sou totalmente a favor deste método e pretendo agir assim com a minha filha. Hoje ela tem apenas 22 meses, mas já sabe levar o prato na cozinha e limpar sua mesinha após as refeições.

Na adolescência, quando completam 16 anos de idade, eles já trabalham meio período ou prestam pequenos serviços aos vizinhos, como por exemplo, cortar a grama, levar o cachorro para passear, cuidar de crianças por algumas horas, etc. Sou a favor, pois nada melhor do que ter seu próprio dinheirinho para comprar todas aquelas coisas que os adolescentes gostam ou ir àquela balada.

Ao se formarem no Ensino médio, os adolescentes, quando aceitos pelas universidades, normalmente deixam a casa dos pais para morar no campus ou simplesmente pelo fato de a universidade estar localizada em outra cidade ou estado. Com que dinheiro eles se mantêm ou pagam seus estudos? Pois bem, os pais durante os 17 anos de vida do filho costumam depositar uma quantia fixa através de aplicações ou poupanças para que seus filhos posam ter acesso à este dinheiro e pagar seus estudos quando forem para a universidade. Outros estudantes menos afortunados precisam apelar para o financiamento estudantil (por vários motivos, inclusive pelo fato de os pais não terem tido condições de abrir a poupança) para garantir seus estudos, porém só começam a pagar quando estiverem formados.

Tudo isso faz parte da cultura americana que, na minha opinião, é muito válida e ensina os filhos a se prepararem para a vida da forma mais realista possível. Todos nós sabemos que a vida não é e não está fácil para ninguém. Também sabemos que os pais não são eternos. Seu filho “marmanjo” que não lava uma louça, não pensa em arrumar um emprego e tem os equipamentos eletrônicos de última geração e roupas da moda às suas custas, ou que pensa que você ainda o sustentará por muito tempo, acabará aprendendo a se virar da pior forma possível: levando as patadas da vida, na marra. A culpa é dele então? Você deve extrapolar agora e explulsá-lo de casa ou parar de comprar tudo o que ele quer? Não, a culpa não é dele e sim dos próprios pais que lá atrás não souberam ensinar seus filhos a dar valor a tudo o que têm e como devem agir para conquistar o que almejam.

Anúncios

Um comentário em “Saindo debaixo da saia dos pais…

  1. Que bom que vc aproveitou os ensinamentos que recebeu aqui em casa e na sua nova casa. Como já falei várias vezes vc é o maior bem que recebi desse Universo. Espero que a Madeline possa ser o seu também. Te amo e agradeço por vc ter me escolhido como mãe por toda a Eternidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s