Fazer amigos nos EUA = Missão impossível?

Uma das coisas mais difíceis aqui na América do Norte é fazer amigos (isso na minha opinião, claro), mas a parte boa da história é que isso não é impossível. Por que será que isso acontece? Problemas culturais? Preconceito (de ambos os lados)? Seusanto” não bate com o deles(as)? Indiferença? Panelinha?

Pode ser uma mistura de todas essas possibilidades, mas ao mesmo tempo pode não ser nada disso. Alguns amigos brasileiros que conheço e que moram nos EUA (não necessariamente na cidade onde eu moro) tiveram diversas e diferentes experiências, e em função do resultado compartilham da seguinte opinião: alguns acham que os americanos discriminam e não querem se misturar (ou ter intimidades) porque não somos americanos como eles. Outros acreditam que uma vez formada a panelinha ninguém mais entra. E outros nem tentaram fazer amizade com americanos, simplesmente procuram como loucos por brasileiros onde quer que estejam.

Seja qual for o motivo, eu gostaria de compartilhar algumas ideias (baseadas na minha própria experiência) para se fazer amizade por aqui.

Trabalho

Os colegas de trabalho são sempre um bom começo para aqueles que são solteiros e não conhecem nenhum americano por aqui. Claro que eles não são como nós brasileiros e jamais serão amigos íntimos de um dia para o outro. Tenho que concordar que é um pouco mais difícil fazer parte do círculo de amizade deles, mas nada que o dia-a-dia no trabalho, conversas, happy hours e troca de experiências não possam dar um empurrãozinho.

images-3

Vida de estudante

Para quem está estudando aqui nos EUA, as portas da amizade podem estar um pouco mais abertas sem a necessidade de “destrancar” com uma chave. Os estudantes interagem muito mais e se identificam com você por estarem no mesmo barco. Para aqueles que planejam estudar aqui, é interesante tentar acomodação em casa de família americana. Criar-se-á um laço importante (com americanos) para o futuro.

Se você é casado com um(a) americano(a)

A primeira alternativa é a família ou os amigos do seu cônjuge. Eu confesso que tentei esta possibilidade, fiz algumas amizades, mas como os interesses não eram os mesmos acabou não progredindo para uma relação mais íntima como sair por aí, ir ao shopping ou ao salão de cabelereiro (um exemplo:  a esposa de um dos amigos do meu marido é vegana e bibliotecária, ou seja, só falava de livros e alimentos veganos). Por outro lado, quando ela está com o marido e saímos nós quatro tudo é muito gostoso e nos divertimos muito. Com isso aprendi que já que não consigo ter uma amizade mais próxima de foma individual, incentivo bastante os passeios e jantares a quatro. Está dando certo desde então e a amizade tem sido sólida desde 2009.

Se você tem filhos

A tal da porta da amizade está semi-aberta. Desde que minha filha nasceu (por exemplo), fiz bastante amizade com as mães de crianças da mesma idade. Onde encontrá-las? Nos parquinhos, playground de shopping centers, grupos no Facebook, eventos infantis, escolas, creches… a lista é imensa. Aqui onde moro temos um grupo no Facebook e as mães se reúnem para um “play date” todas as quartas-feiras. Agora que minha filhota está maiorzinha, vou começar a frequentar. Também sugiro levar as crianças às livrarias para ouvirem histórias enquanto você puxa um papinho com as mães. Tem sempre algo a ser conversado quando se tem filhos. Para mim essa experiência tem sido muito bem sucedida.

Grupos de atividades

Digamos que você é solteiro(a), não está estudando no momento, não tem filhos e trabalha em seu “home office” ou em um lugar que definitivamente não tem clima para fazer amigos de verdade. Calma! Nem tudo está perdido. Você pode tentar grupos de atividades, por exemplo: se gosta de ler, aqui tem vários “bookclubs” que você pode fazer parte. Se gosta de fazer exercício, tente uma academia de ginástica, dança, clube ou liga esportiva etc. Se curte artesanato, há vários grupos de pessoas que se reúnem para se conhecerem e terminarem seus projetos…e assim por diante. Onde buscar tais grupos? Facebook, Meet up e muitos outros sites.

images-2

Agora, se nenhuma das hipóteses acima der certo (ou se você não quiser tentar nenhuma delas), tente encontrar brasileiros ou latinos (acredite, eles estão em todos os cantos deste país). Além de fazer amizade, eles ainda podem te apresentar algum(a) americano(a) que possa se tornar seu amigo(a) também. Dessa forma a missão impossível fica quase totalmente possível, não acham?

Para aqueles que moram aqui nos EUA, deixem seu comentário sobre sua experiência em fazer amizades com americanos. Nós adoraríamos ouvir sua história!

Anúncios

4 comentários sobre “Fazer amigos nos EUA = Missão impossível?

  1. Gessi disse:

    Mora em WA significa muita hike nas pernas entao como eu nao era muito social, eu ia sozinha caminhar nas trilhas, isso me ajudou conhecer uma galera bacana, simpatica e saudavel. Um grupo de amigos gente boa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s